22/07/2014

Episódio 1 - Mini-Fic: Somebody To You

             Música da Mini-Fic: Somebody To You - The Vamps ft. Demi Lovato (Música 171)

 I used to be so tough
(Eu costumava ser tão duro)
 Never really gave enough
  (Nunca realmente dei o suficiente)
   And then you caught my eye
 (E então você me chamou a atenção)


Beverly Hills High School

241 Moreno Dr
Beverly Hills, CA 90212
Estados Unidos
6th June 2014 
Friday, 09:28 a.m.
Demi On
*Dois Anos Depois*

Estava neste momento na sala do diretor, eu já estava aqui à mais ou menos, vinte minutos. Assim que eu cheguei aqui o diretor me mandou sentar e depois disso não me disse mais nada, já tentei perguntar o porquê de estar aqui, mas ele não me disse nada, a não ser para eu ficar calada -_-. Passados mais alguns minutos ouvi a porta se abrir atrás de mim, me virei para ver quem era e por obra e graça do destino, era Joseph Adam Jonas que estava lá, com o cabelo bagunçado de um jeito, na minha opinião, sexy.... ta, ta o que se passa comigo? Chamar Joseph de sexy, devo estar cega só pode.

Joe: (olha para mim e depois para o diretor) O que esta faz aqui? (disse com desdém apontando para mim)

O meu sangue ferveu e a minha raiva aumentou, quem aquele modelo metido pensava que era para tratar as pessoas como se fossem inferiores a ele?!

Demi: (irritada) Oi, para você também!
Diretor: Por favor sente-se Joseph. (disse calmamente)
Joe: Não vejo porquê, de certeza que você vai ser breve no que me vai dizer. 

Arg, que raiva deste rapaz!

Diretor: Sente-se Joseph! (disse um pouco irritado)
Joe: Fazer o quê, nê? (sentou-se na cadeira do meu lado) Vá diga logo o que quer, não tenho tempo para isto.
Demi: (com raiva) Será que você nem sabe respeitar o diretor?
Joe: (me encarou) Deu em defensora das pessoas agora, foi Demetria?
Demi: (encarei-o, eu estava cheia de raiva) Olhe primeiro você não tem o direito de me chamar de Demetria e segundo quem você pensa que é seu por...
Diretor: Demetria! Menos por favor. 
Demi: (olhei para o diretor) Me desculpe, senhor August.
Diretor: Não faz mal Demetria, desde que não se volte a repetir.
Demi: Não voltará garanto, mais uma....
Joe: Será que me pode logo dizer o que quer de mim? Tenho um compromisso daqui a (olhou no relógio do celular) meia hora. 
Demi: Não sabia que transar, era considerado um compromisso. (sussurrei, mas mesmo assim acho que Joe ouvi pois me encarou com a sobrancelha arqueada, ah que se lixe)
Diretor: Bem eu vou logo directo ao assunto (olhou para Joseph) eu estive falando com os seus pais Joseph e nós chegamos a uma conclusão... você terá de ter explicações a Matemática e Ciências, as suas notas estão miseráveis em todas as disciplinas, mas estás duas realmente estão horríveis. Eu tinha sugerido aos seus pais que você tivesse explicações a tudo, mas eles garantiram-me que não seria necessário, a não ser a estas duas. Portanto você terá explicações de Ciências e Matemática.
Demi: E onde eu entro nessa história? 
Diretor: Ora, você será a explicadora dele.
Joe/Demi: O QUÊ!? (nós encaramos com raiva)
Demi: Com todo o respeito diretor, mas eu não posso dar explicações a ele. (apontei para Joe)
Diretor: (olhou para mim confuso) E porque não? Você é a melhor da escola nessas disciplinas.
Demi: Porque eu o ODEIO. Então e a Mancy? Ela é a aluna mais classificada da escola.
Diretor: A Mancy não pode, ela está a acompanhar o Robert. E fico feliz em saber que vocês se odeiam. (sorri)
Demi: (olhei incrédula para o diretor) Como assim fica "feliz" por nós nos odiarmos? O diretor sempre nos disse que todos devem ser amigos e blá blá blá.
Diretor: Mas neste caso vocês se odiarem é vantajoso, todos nós sabemos da fama de Joseph nesta escola, resumindo vocês se odeiam, então não haverá nada mais do explicações.

Eu percebi o que o senhor August quis dizer com aquilo, mas queria ter a certeza que ele se referia ao mesmo que eu estava pensando.

Demi: Como assim?
Diretor: Você percebeu, Demetria.
Demi: Tudo bem, mas eu não lhe vou dar explicações, arranje outra pessoa.
Diretor: Não a mais ninguém disponível a não ser você.
Demi: Os pais dele são ricos que contratem uma explicadora particular. Eu é que não lhe vou dar explicações de certeza. (disse determinada)
Diretor: Os pais de Joseph não viram necessidade de gastar dinheiro, quando temos uma aluna na escola que é bem capaz de lhe dar explicações a Joe.
Demi: Pois claro que não viram necessidade de gastar dinheiro, nunca vêm, são uns egoístas que só pensam neles. (disse com raiva)
Joe: Você não tem direito de falar dos meus pais dessa forma, você não os conhece!
Diretor: Joseph tem razão Demetria, você não tem o direito de acusar pessoas que não conhece.
Demi: Me desculpe, mas é que... esqueça. Para que fique esclarecido, eu não vou dar explicações a Joseph, portanto adeus. (levantei-me com todos os olhares pousados em mim e fui até a porta, quando a ia abrir o diretor falou)
Diretor: Se você sair por essa porta, Demetria, eu suspenso você da escola por um mês. (disse firme)
Demi: (olhei para trás com os olhos arregalados) Como... como?
Diretor: É o que você ouvi-o, sente-se aqui novamente (apontou para a cadeira vazia do lado de Joe) para acabarmos de conversar sobre as explicações.
Demi: (suspirei derrotada e voltei a sentar-me) Diga.
Diretor:  Você terá de dar explicações a Joseph, isto já não é um pedido, e sim uma ordem. Se você não cumprir, terá um castigo.
Demi: (soltei o ar pesadamente) Compreendi.
Diretor:  Ainda bem. (sorriu cínico) Estão dispensados.

Levantei-me e Joseph fez o mesmo, fomos até a porta e quando íamos a sair, o diretor falou.

Diretor:  Ah e boa sorte para as explicações. (sorriu)

Saí da sala assim que o diretor acabou de dizer isso, eu não acredito que teria de dar explicações aquele modelo metido, nojento, arrogante, estúpido, sexy, gosto.... arg que raiva! Já estava bem afastada da sala do diretor, quando senti alguém puxar o meu braço com força, não precisava nem olhar para saber quem era o dono daquela mão. Portanto continuei a olhar em frente, parada.

Demi: O que você quer, Joseph?
Joe: Não olha para as pessoas quando falam com você?
Demi: (virei-me bruscamente para ele) Já estou olhando para você, agora diga de uma vez o que quer! (disse grossa)
Joe: Olhe eu também não estou contente com o facto de ter explicações, ainda por cima dadas por você. Mas se quer que isto acabe logo, é melhor me explicar a porra da matéria de uma vez, assim eu tenho boas notas e está farsa acaba.
Demi: Se você fosse inteligente nem precisava de explicações!
Joe: (suspirou e apertou mais o meu braço) Você está me chamando de burro?
Demi: Bem... indirectamente sim.
Joe: Pois, eu de burro não tenho nada. Se não tenho melhores notas é porque não quero percebeu?! (sacudi-o o meu braço) Agora me diga a morada da sua casa e as horas que quer que eu esteja lá, para as explicações. 
Demi: (ri irónica) Quem disse que as explicações eram na minha casa?
Joe: Disse eu.
Demi: E você deve pensar que manda nos outros! E já agora... me largue está me machucando!
Joe: (me soltou) Onde você mora, porra!? Se você não me disser a porra da sua morada e as horas que é para estar lá, eu vou ao diretor dizer que você não me quer dar explicações, e ele te vai suspender.
Demi: Você não seria capaz!
Joe: Claro que seria, você não me conhece!

Ele não podia ir a minha casa, senão iria descobrir tudo e depois ia contar a escola inteira, e isso não podia acontecer. A escola inteira me iria zoar e iam deixar de ser meus amigos, a minha popularidade iria acabar, e isso ia ser muito ruim, eu precisava do dinheiro e das prendas que me davam. "Se você não cumprir, terá um castigo." as palavras do diretor não saiam da minha cabeça, eu não podia ser suspensa isso iria arruinar as minhas médias, as notas iam descer, as hipóteses de ser alguém no futuro também. Eu teria de correr o risco de Joseph contar a escola inteira, a maneira de como eu realmente vivia. Teria de correr o risco, pelo meu futuro e da minha família. Joe me despertou dos meus pensamentos.

Joe: Então onde você mora? 

Eu tinha de lhe dizer, respirei fundo e falei.

Demi: Eu escrevo a morada num papel. (peguei num caderno e numa caneta, escrevi a morada e o meu número de celular, rasguei a folha e entreguei para ele) Aqui. Domingo ás quatro da tarde, ta?
Joe: (pegou-o a folha) Ta. Até Domingo, Demetria. (disse debochado e saí-o sem me deixar responder)
Demi: Idiota!

O sinal tocou e eu fui para a aula de Matemática, arg como o meu ódio por essa disciplina tinha aumentado, por causa dela poderia ter de deitar tudo a perder, o meu segredo pode ser descoberto por toda a escola. Isso não pode acontecer, eu preciso de continuar a fazer o que tenho feito, mas para isso preciso de me manter popular. Amanhã tenho de ir trabalhar novamente, a minha vida é realmente uma droga!

Continua....
✷ ♥ 

(Omg so cute my babys *_*)

Ps: Oi sweets. Aqui está o episódio 1 da mini-fic, espero que gostem ele até ficou grandinho. Espero que vocês entendam o porquê da Demi querer se manter popular, não pensem que é por ser patricinha antes pelo contrario, vocês depois vão perceber. Ah é verdade ninguém sabe que ela trabalha a não ser os pais dela, depois vcs vão perceber. kiss :* We Love You :'( <3

By: Sanny :3                          

6 comentários:

  1. Capitulo perfeito assim como anterior
    posta logo
    beijokas

    ResponderEliminar
  2. Os episódios estão a ficar cada vez mais perfeitos...
    Kiss :*

    ResponderEliminar
  3. Respostas
    1. vou tentar, mas n posso prometer nada, porque agora estou sem a Mia e é mais dificil. Mas talvez consiga fazer maratona de Adore You se vcs quiserem. Kiss :*

      Eliminar

Comente e realize o sonho de duas "sisters" ♥